Sambista carioca é eleita musa no Brazilian Day da California

Egili Oliveira participou pela segunda vez e foi eleita musa do evento

Por Jeferson Kim 11/09/2017 - 13:02 hs
Sambista carioca é eleita musa no Brazilian Day da California
Fotos Divulgação

Em turnê pelos Estados Unidos onde ensina a arte de sambar ao longo do ano, a sambista e musa do Carnaval carioca Egili Oliveira participou, mais uma vez, da edição do Brazilian Day em Berkeley, na California. O dia, feito especialmente em homenagem aos brasileiros que residem nos Estados Unidos, é celebrado em diferentes cidades americanas e exalta a cultura do nosso país.Dividindo sua agenda entre o Brasil e os Estados Unidos, onde dá aulas de samba, Egili foi eleita, pelo segundo ano consecutivo, a musa da festa que também contou com a participação de mestre Jonas, que foi mestre de bateria da Acadêmicos do Cubango e também da Mocidade Independente. Além de se apresentar, a passista e musa da São Clemente e Renascer de Jacarepaguá, também deu workshop ensinando samba no pé na Casa de Cultura de Berkeley.

Aulas em Miami foram canceladas por conta do furacão Irma

A agenda intensa da sambista no entanto, foi interrompida por conta da chegada do furacão Irma à Florida. Com workshops marcados para este fim de semana, Egili vive momentos de apreensão.  

Minhas aulas foram desmarcadas e eu sigo em Los Angeles mas tenho muitos amigos na Flórida, especificamente em Miami. Venho pedindo muito em minhas orações que este furacão pare no mar e não chegue à cidade. Já tenho notícias de que não há mais água ou combustível e isto é muito triste. Um fim de semana que seria de celebrações por conta do Brazilian Parade se torna um momento de apreensão por conta das pessoas que estão na cidade, diz a sambista que retorna ao Brasil em outubro. Nos projetos da musa, que este ano não vai participar do concurso que vai eleger a Corte do Carnaval, estão workshops nos meses que antecedem o Carnaval em um formato inovador: na praia. - Este ano fizemos algo muito tímido mas, assim que eu retornar ao Brasil, vou me dedicar a este projeto que chamo de Samba Summer, adianta Egili.